5

O Menino e a gaiola



Uma história sobre o valor da liberdade contada  totalmente em imagens. Um menino e seus amigos conseguem capturar um pequeno passarinho e o colocam numa gaiola. Comemoram com alegria a presença do novo amiguinho. Muito feliz com sua conquista, o menino sai para um passeio. 

Durante o passeio, o garoto se depara com inúmeras situações de "prisões" que o fazem pensar: uma menina "presa" numa cadeira de rodas, uma velhinha observando o mundo através de uma janela com grade, cachorrinhos, coelhos e peixinhos tristes em lojas de animais, um senhor caminhando com auxílio de uma bengala, animais enjaulados no circo ...

Triste com tantas "prisões", o garotinho pára em uma praça e observa os passarinhos voando livremente. O seu coração se comove e ele toma uma importante decisão, que o faz descobrir que a verdadeira amizade requer liberdade e atenção às necessidades do outro.

Não há como não se envolver e se emocionar com a história desse menino  e  seu amigo passarinho. Uma história que nos ensina que sempre é tempo de repensar nossas atitudes e recomeçar.

Autora: Sonia Junqueira
Desenhos: Mariângela Haddad
Editora: Autêntica
Páginas:31
Faixa etária aproximada: a partir dos 3 anos


5 comentários:

✿ chica disse...

Ótima dica!!beijos,tudo de bom,chica

Mamãezinha disse...

Oi Angela! Sabe que a primeira vez que vi um livro de história contada só por imagens, foi quando Laura trouxe da escola. Achei o máximo. De vez em quando chega um desses por aqui e eu adoro vê-la interpretar as cenas! Beijos!

Josinete Beatriz disse...

É verdade Angela! O verdadeiro Cristão tem compaixão da necessidade do outro... sabendo respeitar suas dificuldades e estendendo a mão para ajudar, sempre! Que Deus nos ajude a enxergar tudo que nos aprisiona e que muitas vezes, também somos responsáveis pela falta de liberdade do outro.
Estava com saudades!
bjs, Deus te abençoe!
Josi

Arione Torres disse...

Oi Angela, adorei a dica!
Tenha uma linda semana e um ótimo feriado, bjus...

João Felipe disse...

é muito bom eu acho
eu não prendo animais
nao tem graça isso
beijo