7

A caligrafia de Dona Sofia



Na colina mais alta da região havia uma casa diferente. Uma casa enfeitada com os sonhos, as emoções, os segredos e as sensações provocadas pelas palavras.  A dona desta casa era uma professora aposentada chamada Sofia. Além de cultivar flores, Sofia cultivava poesias. Em cada cantinho de sua casa, dona Sofia escrevia, com sua caprichada caligrafia, um de seus poemas preferidos. 

Com o passar do tempo e sem espaço para escrever seus versos, Dona Sofia resolveu presentear cada morador de sua cidade com um cartão poético, decorados com as flores que ela própria cultivava. Dona Sofia não queria que os poemas ficassem escondidos dentro dos livros,mas sim alojados nos corações das pessoas. A sua ideia trouxe colorido e vida a toda uma cidade.

Para ajudá-la na distribuição dos cartões , Dona Sofia contava com a ajuda do carteiro Ananias, que  aos poucos foi  aprendendo a encontrar a emoção e a alegria contidas  em cada verso. No final, uma pequena surpresa em forma de poema, que traduz toda a sensibilidade inspirada pela história.

Cada página do livro é recheada com diferentes poemas e ilustrações primorosas. Um verdadeiro presente para os amantes da poesia. 



Autor e ilustrador: André Neves
Editora: Paulinas
Número de páginas: 37
Faixa etária aproximada: a partir dos 7 anos


7 comentários:

Edilene disse...

Linda indicação.
Deve ser um encanto de livro!
Uma semana linda!
Beijos!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Penso que a poesia,
deve ser embrulhada
com a alegria,
e a beleza.

Livros escritos assim,
levam suas lições
e se eternizam
nos corações de quem os lê.


Desejo que a alegria
faça folia em sua vida.

Mamãezinha disse...

Que história linda, Angela! Beijos!

PERSEVERÂNÇA disse...

Desejo uma feliz quarta-feira, repleta de luz e harmonia para você e todos que visitam sua página encantadora.
Agradeço pela cia no Perseverança.
Bj

Layanne Rezende ★ disse...

Oie, Angela!
Obrigada pela visita e pelo carinho.
Vim retribuir o mimo *-*
Seja sempre bem vinda ao Baú!
Beijos!

soninha disse...

O mundo está precisando de muitas Sofias...rs.
muitos beijinhos

Franciel de Souza disse...

Pocha esse foi um dos primeiros livros que li na minha vida, quando eu tinha apenas 8 anos.
Ele faz qualquer criança gostar de poesia, ele é cativante, contagiante, além da profundidade das poesias.
Grande indicação.