7

A magia das palavras




O dono de um sítio, amigo do grande poeta Olavo Bilac, procurou-o indagando-o: "Bilac, estou precisando vender meu sítio, que você conhece tão bem. Gostaria que redigisse o anúncio para o jornal. " "Pois não", respondeu Bilac. Tomou do papel e escreveu:

"Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer, no extenso arvoredo. Cortada pelas cristalinas e marejantes águas  de um ribeirão. A casa, banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranquila das tardes, na varanda."

Meses após, encontra o poeta com o amigo e pergunta-lhe se já havia vendido o sítio . Ele lhe diz: " Depois do seu anúncio, apaixonei-me pelo meu sítio. Não quis mais vendê-lo. Eu não sabia a beleza que possuía."
14

Selinho: Blog Vale Ouro

Selinho lindo que ganhei da minha  amiga Deise.
       Obrigada, querida!  Fiquei muiiito feliz com seu carinho!

Blog da Deisi



Regrinhas:

Oferecer  a  10  amigas  blogueiras  e  avisá-las:

Eu ofereço este selinho, com muito carinho para minhas amigas:
Ofereci para 11 amigas...rs
2

Blog Ler com Prazer!

O Blog  "Ler com Prazer" ,da minha amiga Maria Delfina ,está comemorando 2 anos .
        Que alegria! Parabéns, amiga!
        Que Deus continue iluminando sempre o seu caminho!





ler-com-prazer.blogspot.com
4

Palavras de Criança




Marlene já estava cansada e a pequena Bianca não conseguia dormir. Contou todas as histórias que ela gostava e nada. Em determinado momento teve uma ideia:

-Bianca, vou dar uma voltinha pela casa. Quando voltar, quero ver você dormindo, certo?

-Está bem, mamãe!

Quando voltou, Bianca estava deitada de costas com os olhos fechados.

-Já dormiu? - perguntou baixinho, enquanto ajeitava sua cama.

-Já - respondeu a menina na maior cara-de-pau.

-Não sabia que você conversava dormindo, Bianca.

-Tô dormindo mesmo! Só minha boca ficou acordada!


  ( História retirada do livro "CRIANÇA TEM CADA UMA!" de Mônica Dirce Coutinho, Editora Paulinas)
6

Era uma vez...













Com  criatividade e delicadeza , Ana Maria Machado nos presenteia com uma história envolvente, que une o universo mágico da imaginação infantil com o sabor das tradições orais.  Corina, que ama brincar com cores e flores, conta com a ajuda de vários amigos animais para encontrar o seu avental desaparecido, numa incansável e divertida busca.  Uma história cumulativa , com  sabor de infância e gostinho de  quero mais.

A graciosidade das ilustrações de Helena Alexandrino dão um toque de sonho encantado à história.

Editora Ática

Total de páginas: 24
5

O valor da verdade!
















Um pai, acompanhado de seus dois filhos, dirigiu-se à bilheteria do espetáculo que estava prestes a iniciar.

-Quanto custa a entrada?

O bilheteiro prontamente respondeu:

-Dez reais para o senhor  e  para qualquer criança maior de sete anos. Abaixo de seis anos, é grátis.

O pai informou que o menor tinha quatro anos e o maior sete.

O rapaz da bilheteria falou com ares de esperteza:

-O senhor poderia ter economizado dez reais, se  tivesse me dito que o maior tem seis anos.

O pai , sem perturbar-se, disse:
-Você talvez, não notasse a diferença, mas as crianças saberiam que essa não é a VERDADE.


Um dos maiores ensinamentos que os pais podem deixar aos seus filhos é a  importância  de valores como a verdade, a honestidade e o respeito. E o exemplo vivenciado em família é, e sempre será o melhor caminho para a solidificação destes ensinamentos no coração das crianças.